Wesley Snipes fala sobre Filme cancelado do Pantera Negra nos anos 90

14/3/21

O grande protagonista da trilogia de Blade no final dos anos 90 e começo dos 2000, Wesley Snipes quase se tornou o Pantera Negra em um filme no início dos anos 90, porém, infelizmente o projeto acabou sendo cancelado, e os fãs só veriam o herói em cena mais de 20 anos depois em Capitão América: Guerra Civil, de 2016.

Em entrevista ao Collider, o astro falou um pouco sobre Um Principe em Nova York 2, no qual participa com Eddie Murphy e não deixou de comentar sobre o projeto que esteve envolvido envolvendo o guardião de Wakanda.

Obviamente, Snipes disse que a tecnologia da época e o desenvolvimento do filme não seria como vimos em 2018, no filme solo do herói e que havia três versões do roteiro que chegaram a ser consideradas.

Das observações apontadas há dois pontos interessantes a serem vistos, o primeiro é que infelizmente, com o filme sendo engavetado, demoraria muito para vermos um filme protagonizado por um super-herói negro desenvolvido para o grande público (é claro que uma década depois Snipes estrelou Blade, mas o filme era recomendado para maiores de idade e por isso seu impacto cultural não chegou perto do que foi Pantera Negra em 2018, logo, este impacto poderia ter ocorrido muito antes), porém, um ponto positivo para este filme não ter acontecido, segundo o ator, é que Chadwick Boseman se tornou uma lenda para sua geração.

“Isso é absolutamente verdade, e tínhamos três scripts, três versões de scripts escritos quando detínhamos os direitos do Pantera Negra. Isso foi no início dos anos 90. Talvez '92, '93, '94, naquela área em algum lugar. Não tínhamos a tecnologia que temos agora. A Pixar não existia. Nenhuma das coisas, os recursos CGI que temos agora, e você sabe, gente ... Até mesmo a ideia do nome "Pantera Negra" no zeitgeist de Hollywood tinha uma referência ao grupo revolucionário nacional indo de encontro com os quadrinhos. Portanto, foi difícil de fazer. Longa história, não acabamos conseguindo, os direitos voltaram, foram convertidos de volta, e então Blade apareceu. E [Eu] arrasei com isso.

Snipes ainda falou um pouco sobre os motivos que o levaram a aceitar o papel de antagonista de Um Príncipe em Nova York 2 e arepresentação do filme na cultura negra, já que 30 anos atrás foi um dos primeiros filmes a representar uma nação africana com riquezas e prosperidade, longe de esterótipos.

“Porque havia uma preponderância do imaginário negativo dos negros no mundo, no cinema, e esse foi um dos primeiros filmes americanos, filmes de faroeste que mostravam os africanos e a experiência africana, quero dizer, a experiência diaspórica africana. Quero dizer, com mantos e joias e opulência e você sabe, riqueza, e não as crianças famintas que vivem nos esgotos e sarjetas ”

Ele continou dizendo que

“Isso significou muito. Significou muito para todos. Aqueles de nós que estudamos a história da África sabem que essas coisas existem e que o mundo existe, e não está muito longe da realidade, mas o mundo em geral não sabe disso. Foi ótimo ver isso e todas as lindas, lindas mulheres que estavam lá. Oh meu Deus. E a dança que estava nele. Foi um homem monumental, monumental. ”

Um Príncipe em Nova Yourk 2 segue disponível exclusivamente no Amazon Prime Video, o serviço de streaming da Amazon.

Por: PhMordred

As notícias mais quentes