Quinto Night City Wire tenta reestabelecer o hype em Cyberpunk 2077

19/11/20

A notícia do adiamento de Cyberpunk 2077 caiu como um balde de água nos fãs que aguardam há anos o lançamento do título que prometia uma experiência única e totalmente nova na atual geração de consoles, porém veio o anúncio da futura geração de PlayStation e Xbox e os desenvolvedores teriam que criar um total de 9 versões diferentes do game, uma para cada plataforma disponível, o que gerou um compreensível adiamento para 19 de novembro.

Porém este dia chegou e ao invés do jogo, os fãs tiveram outro capítulo da série de eventos voltados para o game que possuem o objetivo de nos mostrar mais coisas sobre a história, ambientação, música e é claro aumentar novamente nossas expectativas acerca do primeiro título da CD Projekt Red fora da série The Witcher.

O primeiro vídeo possui foco em Keanu Reeves e seu personagem, o músico Johnny Silverhand, líder da banda Samurai. imagens de bastidores mostram o processo de criação e captação de movimentos, além é claro de mostrar sua interação em cena com o personagem vivido por Clancy Brown, ator conhecido por obras icônicas do cinema (Highlander, Thor Ragnarok), TV (Justiceiro da Netflix) e até mesmo games (Detroit Become Human). Keanu informa que possui familiaridade com o processo de captação de movimentos por ter trabalhado em Matrix e essa experiência facilitou na realização de seu trabalho em Cyberpunk 2077.

Como Johnny é parte fundamental da história e até mesmo da trilha sonora, o próximo vídeo teve foco neste elemento, já que as músicas são parte fundamental da narrativa e ambientação do jogo.

Os desenvolvedores por trás da composição e trilha sonora do jogo contaram sobre o desafio de encontrar o estilo certo de música que acompanha a narrativa do game. Cyberpunk 2077 terá vários estilos de músicas diferentes que irão determinar diferentes momentos durante a campanha para estabelecer uma conexão emocional com os jogadores.

Os elementos usados na composição das músicas possuem base em new wave, músicas eletrônicas e estilo industrial dos anos 80 e 90. O processo de criação das músicas foi tão intenso que basicamente foi criada uma música para cada missão do game justamente para que os jogadores sintam a diferença e entrem no ritmo da narrativa. Os materiais usados nesta composição vão deste equipamentos mais sofisticados e de maior qualidade até alguns instrumentos recuperados em brechós como sintetizadores antigos. Por ter estações de rádio, algumas personalidades como Rat Boy, Gazele Twin e Run The Jewels foram chamados para compor músicas exclusivas (você pode ver o clipe oficial de uma dessas músicas em nosso site).

Por fim, um trailer do jogo mostra um pouco sobre a história por trás de Cyberpunk 2077. A narração mostra que após um grande conflito nuclear que dizimou grande parte do mundo, Night City se mantém em pé como uma das últimas megalópolis do planeta e por isso, é uma das últimas promessas de um futuro civilizado. Seus grandes avanços tecnológicos e estrutura garantem a eserança aos mais necessitados que constantemente observam semelhantes tendo oportunidades únicas.

Mas por trás do sonho há uma realidade dura e cruel, onde facções e diferentes grupos lutam por poder e influência em Night City, disputando controle por tráfico de drogas, criminalidade e produção de tecnologia, V está no meio disso tudo e precisará achar seu lugar na cidade e se destacar no universo de Cyberpunk 2077.

Se você quiser ver todo o evento, basta assistir o vídeo abaixo e ativar as legendas para não perder nenhuma informação.

O que você achou? O evento foi o suficiente para recuperar o hype gerado antes do adiamento? Você acha que haverá mais adiamentos? Comente em nossas redes sociais.

Por: Ph Mordred

As notícias mais quentes