Flashpoint: Animação, HQ e o que Esperar do Próximo filme do Flash

1/2/21

Os fãs de Flash conhecem Barry Allen como o homem mais rápido vivo e o principal velocista do universo da DC chegando até mesmo a ser considerado um dos principais componentes da Liga da Justiça.

Embora tenha diferentes versões tanto nas HQs quanto TV e Cinema, em todas elas o passado do herói é tragico envolvendo a morte de sua mãe, que devido as circunstâncias impossíveis acabam tendo como principal acusado do ato o pai de Barry que acaba sendo preso injustamente. O ato injusto testemunhado por Allen, o inspira a estudar e ingressar na Polícia de Central City como cientista forense, algo que está diretamente relacionado com a origem da força de aceleração e os poderes do herói.

Antes de continuar, dê uma olhada em nossa Camiseta oficial com design exclusivo.

Dentre as histórias mais emblemáticas do personagem, talvez a mais icônica seja Flashpoint, ou Ponto de Ignição (que você pode comprar na Amazon com quase 30 reais de desconto em versão de capa dura). O acontecimento foi tão importante no universo DC Comics que inspirou muitos acontecimentos dentro e fora dos quadrinhos, chegando a receber versões diferentes na Série de TV do herói, um filme em Longa Metragem de Animação e atualmente um filme está em desenvolvimento e promete alterar muitas coisas do universo cinematográfico da DC.

Para contextualizarmos a história que deverá ser abordada no filme, iremos contar algumas coisas sobre a animação, HQ e a Série de TV, então ao prosseguir saiba que poderão haver Spoilers das mídias acima.

A HQ começa com Barry Allen acordando em sua mesa de trabalho em um dia aparentemente normal, ele corre normalmente para fora da delegacia quando esbarra acidentalmente em sua mãe, que se revela mais velha e é claro viva, dando a entender que ela realmente não havia morrido. Com ela viva, Barry precebe que seu pai não foi preso e portanto o acidente que deveria ter criado o Flash não ocorreu, apagando o herói da existência.

Acreditanto que fosse apenas o preço a se pagar por ter sua mãe de volta Barry se conforma, até perceber que toda a realidade foi alterada, a ponto de não haver liga da Justiça para manter o mundo a salvo. Na tentativa de entender o que está acontecendo e quem é o culpado pelas mudanças em sua realidade, somos apresentados à versões distorcidas do que deveriam ser os membros da Liga da Justiça.

Nesta realidade, Abin Sur não morreu e continua como membro da tropa dos Lanternas Verde, portanto Hal Jordan segue como piloto de avião. O Superman foi capturado quando chegou à Terra e desde bebê permanece encarcerado em uma instalação do governo estadunidense sem contato com a raça humana e sua fonte de poder, o sol. O Batman aqui é um justiceiro implacável e sem escrúpulos que não se importa em matar os criminosos que captura, ele é o principal aliado de Barry nesta realidade. O Flash, obviamente não existe, mas Allen se depara com uma grande crise global causada pela guerra entre Atlântida e Themyscira, onde a Mulher Maravilha e o Aquaman foram responsáveis pela morte de milhões de pessoas e estão causando uma destruição em escalas que colocam em risco a integridade do próprio planeta.

Barry se alia ao Batman para entender o que aconteceu e as mudanças que ocorreram na realidade antes que perca sua memória base, que está gradativamente sendo substituída pelas memórias da nova realidade. Ao descobrir que o Morcego de Gotham não é Bruce Wayne, o Flash conta o que acontece em sua realidade e o Cavaleiro das Trevas decide ajudá-lo a restaurar a realidade, mesmo que isso signifique abrir mão de tudo o que viveu.

A história é tão incrível que possui uma versão em longa metragem de animação que embora seja muito fiel à contada nas HQs, possui pequenas mudanças sutís como o Batman usar armas (algo que até nas HQs é respeitado, mesmo sendo outra versão do morcego), o final do Flash Reverso e seu monólogo que desperta Barry para o Ponto de Ignição desta nova realidade, além de acrescentar momentos da história que não estão presentes no arco principal para contextualizar a história. As mudanças servem para dar identidade e singularidade ao filme animado e ainda assim tornar a experiência dos leitores agradável e prazerosa. Mesmo que seja uma excelente animação, ainda vale a pena a leitura que te entrega momentos emocionantes.

Outra mídia que explorou o Ponto de Ignição foi a série do Arrowverse The Flash, que usou parte da terceira temporada para adaptar o arco, porém grandes mudanças foram feitas, inclusive na essência da história, sendo duramente criticada pelos fãs e entusiastas da história em quadrinhos. Na série, Barry consciente dos riscos volta ao passado e de forma imprudente acaba salvando sua mãe, também criando uma realidade nova. Nesta realidade existe outro Flash, Wally West e seus amigos da STAR Labs agora trabalham em outros ramos, todos os acontecimentos são confusos e as conclusões corridas, fazendo com que meses depois, os fãs se preocupassem com um anúncio feito pela Warner a respeito do Universo Cinematográfico.

Um filme em live action foi anunciado e contará com Ezra Miller (Liga da Justiça) de volta como o velocista escarlate e atualmente está em período de pré produção e já conta com grandes nomes no elenco como Michael Keaton de volta ao manto de Batman reprisando seu papel no filme de Tim Burton, mas uma notícia de julho do ano passado sobre a adaptação frustrou os fãs, pois a guerra entre Aquaman e Mulher Maravilha não irá ser adaptada, porque infelizmente a adição de Gal Gadot e Jason Momoa iria aumentar consideravelmente o orçamento do filme. Aparentemente a Warner não irá dar a mesma dimensão que a história precisa para ter o mesmo impacto das HQs, mas devemos observar alguns pontos interessantes confirmados até o momento.

O diretor do longa Andy Muschietti disse em entrevista que este filme será um divisor de águas no Universo Cinematográfico da DC, reescrevendo a história e fazendo com que o DCEU sofra um "soft reboot", mantendo alguns elementos do passado e apagando outros momentos menos agradáveis deste universo. Isso poderia explicar a saída de Ben Affleck e de alguns elementos de Batman vs. Superman e Liga da Justiça, mas mantendo os pontos positivos destes filmes como o Aquaman de James Wan, Mulher Maravilha de Patty Jenkins e Shazam de David Sandberg.

“Será uma versão diferente de Flashpoint, e daquilo que os fãs estão esperando, mas será baseado em Flashpoint”

O lançamento de Flashpoint está previsto para julho de 2022 e contará com o retorno de Ezra Miller como Barry Allen. Não se esqueça de conferir a promoção especial da HQ de Flashpont: Ponto de Ignição.

Por: PhMordred

As notícias mais quentes