Filmes baseados em Games para você passar longe nesta Quarentena

17/11/20

Quarentena é um período em que precisamos ficar em casa em nome de um bem maior, o isolamento social acaba sendo uma recomendação viável para evitar que a pandemia cresça e o nível de contaminação entre as pessoas se torne ainda mais alarmante.Quem é gamer sabe a importância de se manter isolado em tempos de pandemia e por isso muitas vezes acabamos nos isolando socialmente por vontade própria. Mas uma coisa é se isolar espontaneamente, outra é ser obrigado a fazê-lo, por isso na maioria do tempo permanecemos ociosos e para não cedermos totalmente à ociosidade buscamos formas de nos entreter, seja descobrindo músicas novas, lendo alguma coisa ou assistindo filmes.Muitos sites fazem listas indicando filmes que devem ser assistidos na quarentena, e os portais de games elaboram listas de adaptações aclamadas que agradam a todos, mas e se estes filmes o fizerem querer buscar mais adaptações de games? E se você descobrir que seu jogo favorito tem um ou mais filmes e quiser vê-lo?É para não te meter numa fria que listamos 5 filmes para você Passar Longe durante esta quarentena.Super Mario Bros. (1993)

Talvez este seja o exemplo mais clássico e um dos primeiros a ser lembrado quando o assunto é fiasco em adaptações cinematográficas de games. O Filme não só apresenta um humor pastelão digno de Sessão da Tarde, mas também muda alguns elementos clássicos dos games, como Luigi (John Leguizamo) ser filho adotivo de Mario (Bob Hoskins), os Goombas serem grandes homens com pequenas cabeças de répteis (ao invés de serem aqueles monstrinhos marrons que possuem uma cabeça enorme), a mudança do nome da Princesa Peach para Daisy e no meio de tantos elementos fantasiosos, o filme apresenta um Yoshi realista e medonho como os Raptores de Jurassic Park (lançado um ano antes).Não é atoa que o filme consegue ser odiado tanto por fãs, quanto pela crítica. Bob Hoskins disse em entrevista que quando o filme já estava em produção, ele mencionou seu papel aos seus filhos e só então descobriu quem era Mario e de onde era o personagem. O filme conseguiu a proeza de dar um prejuízo aos estúdios de 20 milhões de dólares (o que em 1993 era muita grana).Alone in The Dark - O Despertar do Mal (2005)

Quando pensar em adaptações de jogos para filmes, pense em Uwe Boll. O diretor alemão já fez pelo menos seis filmes baseados em games consagrados como House of Dead, Postal e Far Cry, e todos estes filmes possuem uma característica comum e que está presente em todos os filmes do diretor, todos são filmes ruins de fazer doer os olhos.Alone in the Dark não é diferente. Quem conheceu os jogos da franquia sabe que é um excelente título de Survivor Horror com elementos que oscilam entre a ação de Resident Evil e o clima de tensão e medo de Silent Hill, ao adaptar um game com elementos tão bons, Cristian Slater (que na época era um dos melhores atores) no elenco e uma canção original composta por Nightwish (a banda mais famosa daquele momento) era tudo o que qualquer diretor sonhava em ter nas mãos para fazer uma obra memorável. Mas estamos falando de Uwe Boll aqui.O diretor conseguiu não só quebrar todo o clima dos jogos, mas estragar todas as expectativas dos fãs entregando um filme com roteiro preguiçoso, ação cliché e efeitos medonhos no pior sentido da palavra. Se você nunca jogou Alone in the Dark passe longe deste filme, se você já jogou, passe mais longe ainda.Street Fighter: A Lenda de Chun-Li (2009)

Não poderia faltar Street Fighter nessa lista, mas se vocês acharam que a adaptação de 1994 com Blanka magrelo, Ken e Ryu estelionatários e Guile cheiradão dando porrada em todo mundo, você está errado, existe algo muito pior e foi batizado de Street Fighter: A Lenda de Chun-Li.Após este filme há uma webserie chamada Street Fighter: The Assassin's Fist que é sensacional de tão bom contando a história do treinamento de Ken e Ryu contando até com a presença de Akuma. Mas não é de coisa boa que a gente está falando aqui.A Lenda de Chun-Li começa mostrando a infância da garota que possui uma família unida e que tinha um futuro promissor como pianista, e eventualmente tendo treinamento de artes marciais com seu pai, até que M. Bison invadiu sua casa e levou seu pai. Ela então seguiu os sonhos de seu pai e tornou-se uma pianista até que ao perder sua mãe ela recebe um pergaminho que promete dar a ela a chave para vingar o sequestro de seu pai e acabar de uma vez com Bison.Parece um bom inicio, até que a história começa a se perder em um roteiro genérico, coreografias de lutas bem mais ou menos e uma caracterização horrível fazendo até mesmo Vega, um dos personagens mais adorados ter uma aparência que mescla Jason X e Wolverine. O filme é feito tão porcamente que consegue ser pior que seu antecessor.DOA: Dead or Alive (2006)

Mais um filme baseado em jogos de luta, Dead or Alive é um game conhecido por colocar no ringue belas garotas dando muita porrada em grandes homens. A sinopse do filme diz que anualmente ocorre um torneio chamado Dead or Alive em uma ilha exótica onde lutadores de todo o mundo são convidados a participar e entre estes campeões estão Tina, Christie e Katsumi que precisam deixar a rivalidade de lado e lutar para vencer.Parece uma premissa muito legal, nos fazendo pensar em sororidade e mulheres enfiando a mão na cara de homens que as enxergam como inferiores. Mas ao invés disso temos a mesma fórmula de sempre, lutas exageradas que na mesma proporção não possuem realismo. E em nenhum momento tentam compensar as fracas sequências de ação com um roteiro coeso e bem feito (como é o caso da maioria dos filmes de luta dos anos 90/00).A única aposta do filme é justamente no contrário ao citado anteriormente, a exagerada sexualização das lutadoras se tornam a única coisa "atrativa" do filme que nem tenta fazer esta sensualidade parecer natural e força a todo momento cenas que evidenciem o corpo das lutadoras. Sim, fato é que os jogos não são muito diferentes, mas o filme tinha nas mãos a chance de fazer algo novo e entregar um trabalho maior e melhor.Sabemos que haverá pessoas que após essa descrição irão se interessar mais pelo filme, mas siga meu conselho, não vale a pena.The King of Fighters (2010)E por fim reservamos o pior para o final, algo que posso descrever como H.P. Lovecraft descrevia suas criaturas. Algo inominável, indescritível e que qualquer ser humano sentiria um arrepio ao simplesmente lhe dirigir o olhar. E é por isso que eu não recomendo você dar play no vídeo abaixo, pois corre o risco de você correr pelado na rua e em tempos de pandemia, não é isso que queremos.https://www.youtube.com/watch?v=Q4Wx0mIQhuEO que achou de nossa lista? Comente caso haja mais filmes que não devam ser recomendados nesta quarentena.Por: PhMordred

As notícias mais quentes