DLC e Jogo Standalone - Você sabe a diferença?

17/11/20

Durante o grande evento de revelação do PlayStation 5, a Sony mostrou diversos trailers de jogos que estarão presentes na próxima geração de consoles da empresa, mas talvez o trailer que pegou todos de surpresa foi Marvel's Spider-Man: Miles Morales.O jogo causou espanto em todos, pois a própria Insomniac já havia informado que não teríamos uma sequência de Marvel's Spider-Man tão cedo, o que de fato aconteceu, já que Miles Morales não será uma sequência do jogo anterior, os fãs então especularam que o anúncio poderia indicar que as aventuras do Homem-Aranha Ultimate pudesse ser apenas uma DLC por obviamente manter a mesma base do jogo do PlayStation 4.Mas se Marvel's Spider-Man: Miles Morales não é uma DLC ou uma sequência direta, em que categoria ele se encaixa?Ele entra em uma categoria muito comum em grandes franquias de jogos, mas que poucos conhecem realmente a forma como ela é chamada, estamos falando de jogos Standalone (ou como podemos ver em outras páginas sobre o assunto, Stand Alone e Stand-Alone).Embora os jogos Standalone tenham a mesma base usada para os jogos da cronologia linear e jogos principais de séries, eles funcionam muitas vezes como uma expansão de universo ou a apresentação de um novo ponto de vista para a história. Os Standalones possuem a mesma mecânica apresentada nos seus jogos de origem e muitas vezes podem acontecer em paralelo com as histórias originais.Temos como grandes exemplos de derivados Standalones jogos como os standalones Old Blood (Wolfenstein) e Young Blood (Wolfenstein 2) ou até mesmo The Lost Legacy (Uncharted) que são expansões autônomas de seus próprios jogos. Eles acabam não sendo considerados simplesmente Spin-Offs ou derivados, pois apresentam exatamente a mesma mecânica do game de origem, dando ao estúdio apenas a preocupação de desenvolver a história, o que normalmente enquadram os jogos como Categoria AA, por ter orçamento e meta de vendas bem menores que jogos AAA (saiba mais sobre jogos A, AA e AAA).Em linguagem de programação, Stand Alone são programas que conseguem funcionar de forma autônoma sem o auxílio de um sofware de leitura podendo rodar em máquinas com sistemas operacionais ou configurações diferentes, assim como o Java, que é um programa autossuficiente.[caption id="attachment_3851" align="aligncenter" width="800"]

Foto: Naughty Dog[/caption]E esta é a grande diferença entre os Standalones e as DLCs, pois estas, como o próprio nome sugere, são Downloadable Content, ou seja, conteúdo "baixável". As DLCs podem chegar aos jogos de diferentes formas, como Expansões da história original, novos trajes, equipamentos ou até mesmo correções de problemas existentes na plataforma.Porém, diferentemente dos jogos standalone, as DLCs necessitam do jogo original para funcionar, já que ao invés de usarem a mesma base do jogo, elas usam o próprio jogo (lembram da explicação sobre a linguagem de programação?).Podemos usar como exemplo dentro do próprio Marvel's Spider-Man, o pacote de expansão com três missões exclusivas que não estão dentro do jogo, eles podem ser adquiridos na PlayStation Store, porém você só terá acesso às missões se o Marvel's Spider-Man estiver disponível para jogar em seu PlayStation 4. Caso contrário o conteúdo não será acessado, já que sem o jogo original as missões são apenas "scripts sem o programa que iria auxiliar sua leitura".Isso não significa que Marvel's Spider-Man: Miles Morales seja um jogo menos grandioso que a história de Peter Parker no PlayStation 4, o jogo possui algumas mudanças sutis que podemos ver no próprio trailer do jogo (se não viu clique aqui), como a movimentação de Miles que está significativamente diferente da de Parker, inclusive em seu balançar nas teias ele se mostra um personagem diferente ao invés do mesmo programa com roupas diferentes.[caption id="attachment_6443" align="aligncenter" width="800"]

Foto: Insomniac Games[/caption]Outra dúvida bastante recorrente referente a standalones é "por quê não considerá-los spin-offs?" e embora pareça apenas questão de nomenclatura, na verdade envolve a própria programação dos jogos, podemos ter como exemplo jogos como Mario Kart ou Resident Evil Revelations, pois são jogos derivados de uma franquia, mas que foram feitos totalmente do zero, com as equipes de desenvolvimento trabalhando desde o rascunho deste spin-off que pode ter mecânicas parecidas, mas não os mesmos elementos como cenários, trilha sonora e equipamentos (como é o caso de Revelations) ou jogos que podem mudar completamente mesmo usando os personagens da franquia principal (como é o caso de Mario Kart).De qualquer forma, o intúito deste artigo é informar e tirar dúvidas, acreditamos derivados autônomos podem ser incrivelmente divertidos e trazer experiências únicas que complementam a satisfação de jogar nossos jogos favoritos. Seja o jogo principal, standalone, DLC, derivado ou spin-off, o foco sempre deve ser a diversão e entretenimento.Por: PhMordred.

As notícias mais quentes