DC Comics: Yara Flor, a Amazona Brasileira ganhará destaque no Universo Principal

4/2/21

O DC's Future State veio para trazer uma grande variedade de novos personagens e conceitos para o DC Universe, e destes novos heróis introduzidos nas histórias em quadrinhos poucos ganharam tanto destaque ou foram tão bem recebidos quanto Yara Flor, a Mulher Maravilha de origem brasileira.

Sob a orientação de Joelle Jones, Future State: Wonder Woman tem sido um grande sucesso e, felizmente os fãs brasileiros poderão sentir-se satisfeitos, pois ela será "promovida" para o universo principal.

Antes de continuar, dê uma olhada em nossa Camiseta oficial com design exclusivo.

A DC anunciou que ela se tornará a Moça-Maravilha na linha do tempo principal das HQs da DC, após o fim de Future State e com isso seu próprio título solo neste mesmo universo.

Jones retornará a comandar o roteiro e arte das histórias da Amazona, fazendo história por ser a primeira série solo da Moça-Maravilha em andamento e por ser a primeira vez que uma versão da Moça/Mulher Maravilha criada por uma mulher.

Fonte: DC

Embora seja grande admiradora da Mulher Maravilha de Diana, Jones acredita que com Yara ela poderá ter mais liberdade criativa, permitindo assim que ela explore alguém que admira o ícone e as lutas que vem com a tentiva de viver de acordo com uma lenda.

“Ela era essa deusa linda que eu admirava e queria ser, eu queria pegar essas emoções de admiração e colocá-las em um personagem. Seria uma mulher que tivesse os mesmos poderes, mas teria as fraquezas de um ser humano ", disse Jones. Ela acrescentou que a ideia era que o leitor " assistisse às lutas de alguém que queria ser igual à Mulher Maravilha, mas cambaleava o caminho."

Criada exclusivamente para a Future State, Yara Flor deixou claro em sua passagem pelo projeto que estaria destinada a se tornar algo maior e grandioso. De acordo com a criadora da personagem:

“À medida que as coisas aconteciam e as pessoas se interessavam, isso simplesmente acontecia organicamente”, disse Jones. [O editorial da DC foi] tipo,‘ Vamos torná-la a nova Garota Maravilha ’”.

A criadora ainda comenta a inspiração por trás do nome de Jerry, o Pégasus, que teve uma fonte no mínimo imprevisível:

“Eu tinha um agente imobiliário chamado Jerry. Eu realmente gostei de dizer o nome dele, e me peguei dizendo seu nome para ele o tempo todo, tipo,‘ Então, quantos banheiros tem, Jerry? Conte-me mais sobre esta clarabóia, Jerry. '”

Wonder Girl # 1 chegará no mercado estadunidense em maio cimentando as origens de Yara na continuidade principal da DC, significando assim que Yara Flor veio para ficar. Uma prévia da série pode ser encontrada no Infinite Frontier # 0 da DC, que chegará às lojas americanas de quadrinhos em 2 de março.

Por: PhMordred

As notícias mais quentes