CyberPod: Remake ou Remaster? Entenda a diferença

17/11/20

Há muitos anos a indústria dos jogos eletrônicos presenteia os fãs com jogos incríveis e que marcam gerações e vidas, mas muitas dessas criações acabam ficando limitadas às tecnologias de seu tempo e por esse motivo é muito comum desenvolvedores revitalizarem velhas franquias grandiosas adaptando-as às novas mecânicas, jogabilidades e até mesmo apelo visual. Mas você sabe a diferença entre um Remake, Remaster ou um Reboot?

Um Reboot é a reinicialização de uma franquia já consagrada ignorando fatos de jogos passados e recontando a história dos protagonistas de uma forma diferente ou até mesmo mudanto fatos que marcam este personagem principal um dos reboots mais icônicos é Tomb Raider de 2013 que embora seja o 12º jogo da franquia, inicia uma nova linha cronológica e reconta a história de Lara Croft.

Já o Remaster ou Remasterização é a adaptação ou portabilidade com melhorias de um jogo mantendo sua mecânica, jogabilidade, motor gráfico e até mesmo seus comandos, porém com algumas melhorias gráficas ou adição de alguns elementos que o diferencia de seu jogo de gerações passadas, podemos tomar como exemplo, Resident Evil e Resident Evil 0 que foram adaptados para a atual geração de consoles com melhorias gráficas, mas mantendo sua jogabilidade e engine do Game Cube.

O Remake, por outro lado, é transformar o jogo clássico recontruindo-o basicamente do zero, recontando a história que vimos em gerações passadas, mas com mudanças drásticas em jogabilidade, recursos e até mesmo motor gráfico, o Remake é como demolir uma casa velha e reconstruí-la da mesma forma, mas com materiais mais modernos e algumas mudanças necessárias, ao invés de fazer apenas uma reforma (como é o Remaster). Um exemplo recente que temos é Tony Hawk's Pro Skater 1+2 que trouxe de volta os clássicos lançados a quase 20 anos com muita melhorias e novidades.

E é justamente sobre esta denominação que conversaremos hoje:

Como mencionado no nosso CyberPod, a Ubisoft anunciou um remake de um de seus jogos mais icônicos, Prince of Persia: The Sands of Time que embora os desenvolvedores dizem terem feito o game completamente do zero, entregaram uma qualidade gráfica que aparenta muito a geração do Xbox, PlayStation 2 e Nintendo Wii, inclusive mostrando NPCs idênticos com a mesma animação em um frame em que apenas 5 pessoas apareciam em destaque (veja próximo aos 27 segundos do trailer abaixo).

Muitas empresas estão apresentando alternativas aos clássicos do passado conquistando novos fãs e atraindo os mais velhos, porém junto com produções aclamadas como Crash Bandicoot N. Sane Trilogy, Resident Evil 2 Remake e Final Fantasy 7, outras produções estão deixando a desejar pela falta de cuidado como é o caso de Prince of Persia: The Sands of Time Remake (que embora não tenha sido lançado mostra desleixo em alguns detalhes como os NPCs dignos do Simulador de KASINÃO) e Super Mario 3D All-Stars anunciado para o Nintendo Switch e manterá a resolução padrão de 4:3 do Super Mario 64 e ainda tem data limite para compra até maio de 2021.



E o que você acha sobre franquias aclamadas ganharem remakes e remasters? Comente em nossas redes sociais.

E não perca a matéria que citamos no podcast dessa semana.

As notícias mais quentes