CyberLista: Games baseados em Filmes para passar longe nesta Quarentena

17/11/20

No mês de abril fizemos uma incrível lista de [não] recomendações de filmes baseados em games para você [evitar] assistir nesta quarentena (se você não quer se decepcionar, por favor NÃO acesse este link), infelizmente a quarentena não acabou e para que você não caia em cilada listamos hoje fizemos o contrário, listamos games baseados em filmes para você passar longe nesta quarentena.O que mais chama a atenção é que muitas vezes temos filmes com bom roteiro e bom desenvolvimento, mas que não rende um bom jogo, e na maioria das vezes é pelo jogo ter uma campanha muito curta, caso os desenvolvedores adaptassem exatamente o que está representado na grande tela. Porém os jogos que escolhemos aqui fazem parte de filmes com história e universos ricos que poderiam ser adaptados de uma forma que fizesse o jogo ficar até melhor que a produção hollywoodiana.Sem mais enrolação, que comecem os jogos.Catwoman (2004 - Multiplataforma)https://www.youtube.com/watch?v=FDUDn5CY6VUCatwoman não é só um jogo ruim baseado em filme. É um jogo ruim baseado em um filme ruim. O game adapta a história da Mulher Gato que chegou aos cinemas colocando ninguém menos que Halle Berry no papel da anti heroína do universo DC, mas se não bastasse o filme errar feio em mudar coisas essenciais da personagem como sua própria identidade, muitas coisas do universo da DC que poderiam ser integrados ao game ficaram de fora.Outra coisa pavorosa que podemos ver no vídeo gameplay acima é que tentam dar um nível de sensualidade bem provocativo para a personagem, algo que já não funcionou bem no terrível filme e no game foi pior ainda. Os movimentos sensuais são tão exagerados que faz a personagem parecer uma bicicleta articulada (vulgo Maria Mole), além disso a mecânica de combate desenvolvida pela EA neste game em conjunto com a câmera confusa dá a tudo um "toque especial".Scarface - The World is Yours (2006 - Multiplataforma)https://www.youtube.com/watch?v=8jxeLyWm4QsScarface, o filme de 1983 é um remake de um clássico de 1932. O filme do Al Pacino é mais conhecido justamente pelas fantásticas atuações e um roteiro extremamente bem escrito, além de apresentar o clima tropical de Miami e conflitos de refugiados cubanos que buscam o consumismo e fama prometidos aos que arriscam a vida em solo estadunidense. Embora o game pudesse adaptar tanto o clima noir do Scarface de Chicago quanto o violento Tony Montana nas ruas de Miami de forma excelente, o jogo da Radical Entertainment falha em alguns pontos.O game copia descaradamente as mecânicas e jogabilidade de Grand Theft Auto 3, ao invés de usarem o modelo de jogo da Rockstar corrigindo os problemas com bugs e inteligência artifical, Scarface - The World is Yours consegue manter os mesmos problemas de GTA 3, fazendo-o parecer mais com um Mod do que um jogo original. O jogo em si não é ruim, mas por carregar o nome de um filme tão prestigiado e marcante, era de se esperar mais qualidade e missões mais desafiadoras.Street Fighter - The Movie Game (1995 - Multiplataforma)https://www.youtube.com/watch?v=cEneeaLd1z0Estamos falando agora de um jogo baseado em um filme baseado em um jogo. Street Fighter - O Filme é daquelas obras que todos assistem, mesmo para criticar, embora haja fãs em todos os cantos, todos concordam que este filme adaptou muito mal muitos dos personagens de Street Fighter, mudando a essência de personagens como Ken e Ryu e dando toda a atenção para os maiores astros da franquia Guile (Jean-Claude Van Damme) e M. Bison (Raúl Juliá, que infelizmente faleceu antes do lançamento do filme).O jogo se assemelha muito com Mortal Kombat, principalmente por usar modelos humanos reais para a captura de movimentos do game, porém, ele está muito longe de ter a qualidade de seu concorrente. MK além da violência, brutalidade e sangue, tinha personagens com design apelativo que chamava muito a atenção de seus fãs, já Street Fighter - The Movie Game apresentava os mesmos personagens mal adaptados do filme, além disso as apresentações dos lutadores mostram seus movimentos em um fundo azul que claramente dá a impressão de que falta alguma coisa no chroma key, sem contar que ao trocar de lado na tela, o personagem é apenas espelhado ao invés de mostrar o lado certo de seu corpo (preste atenção na garra de Vega no vídeo acima, independente de onde está o lutador, a garra sempre estará no braço da frente, ou seja ao olhar para a direita sua garra está na mão direita e ao olhar para a esquerda na mão esquerda).Dica do Editor, não avance o vídeo para 13:15, sério.E.T. (1982 - Atari)https://www.youtube.com/watch?v=EFt-La3UUu0Estamos falando agora de talvez o maior fracasso da história da indústria dos jogos eletrônicos. A Atari desenvolveu este jogo do E.T. baseado no icônico filme de Steven Spilberg e sofreu para conseguir lançá-lo ainda em 1982, junto com a obra cinematográfica. O orçamento do game foi muito alto para a época e como o filme era muito esperado, a Atari estava contando com um recorde de vendas do game e de seus consoles.Infelizmente o jogo foi considerado muito difícil para a época e como o propósito dele não estava claro, os jogadores não conseguiam compreender o que fazer ou qual seu objetivo principal. O resultado disso foram 50 milhões de cartuchos encalhados e para mascarar o grande fracasso, a Atari enterrou a maior parte deles em grandes tambores de metal (que você pode ver no início do vídeo de gameplay).O fracasso do game foi tamanho que foi um dos principais motivos da falência da Atari, e com o afastamento no mercado da maior empresa de videogames na época e o surgimento dos PCs (computadores pessoais) a indústria de consoles quase se perdeu para sempre e só conseguiria se recuperar três anos depois com o lançamento no Nintendo Enternainment System, nosso famoso Nintendinho.Rambo: The Video Game (2014 - Multiplataforma)https://www.youtube.com/watch?v=ClMPwz6fR6ERambo, a máquina de matar, ex boina verde que serviu no Vietnã, volta para sua terra natal e em busca de seu velho pelotão descobre que todos os seus amigos morreram abandonados pelo seu próprio país após defendê-lo das garras inimigas. Ao vagar sem rumo, o soldado não encontra respeito pelo seus serviços, encontra apenas a represão policial de uma cidade pequena onde a lei é imposta por pessoas que não conhecem a violência de uma guerra.A história do primeiro filme é baseada no livro First Blood de David Morell, publicado em 1972 e somente esta história já renderia um jogo digno de receber o prêmio Game of The Year pela sua história, se não fosse pela história incrível do primeiro filme, a ação frenética de seus outros três filmes renderiam no mínimo um jogo de ação memorável digno para a geração de PlayStation 3 e Xbox 360.Ao invés disso, Rambo: The Video Game não passa de um arcade rail shooter, onde você não tem controle nenhum sobre o personagem, ele simplesmente vai sozinho até um ponto e você controla apenas se ele se esconde ou atira, em inimigos que aparecem sempre em pontos fáceis de descobrir. Este é daqueles jogos que não têm nada a oferecer, nem uma história que cativa, nem uma ação que entretém é apenas um FPS limitado e com gráficos ótimos se fosse lançado em 2003. Se você um dia tiver a oportunidade de baixar este jogo gratuitamente e tiver vontade de experimentar, recomendo que não gaste a memória de seu console/PC e invista o tempo precioso de sua vida em algo mais produtivo do que Rambo: The Video Game como Candy Crush ou lendo nossa lista de Filmes baseados em Jogos para você passar longe nesta Quarentena.Pensando bem, Scarface parece um baita jogão agora.Por: PhMordred

As notícias mais quentes